Home » Polícia » PM, GM E FISCALIZAÇÃO FECHAM O CERCO CONTRA O BARULHO DE MOTOS, BOATES E PROSTITUIÇÃO EM OPERAÇÃO MORALIZAÇÃO

PM, GM E FISCALIZAÇÃO FECHAM O CERCO CONTRA O BARULHO DE MOTOS, BOATES E PROSTITUIÇÃO EM OPERAÇÃO MORALIZAÇÃO

A Polícia Militar, Guarda Municipal e Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano realizaram na noite desta sexta-feira (20) e madrugada de sábado (21), uma operação para coibir o barulho de escapamentos de motocicletas, fiscalizar boates e combater a prostituição.

A “Operação Moralização” começou no bairro Cidade Jardim e seguiu para a região da avenida Getúlio Vargas. Os policiais militares, sob o comando do Capitão Renato Gonzales, realizaram o primeiro bloqueio na região do Cidade Jardim. Dezenas de abordagens e revistas foram realizadas para verificação da situação criminal, uso de drogas e armas, além da fiscalização, com uso do decibelímetro, dos escapamentos das motocicletas.

Já os fiscais da Secretaria de Habitação verificaram documentos como Alvará de Licença, Bombeiros, Licença da Vigilância Sanitária e o cumprimento dos horários de funcionamento estipulados na legislação vigente.

Na região da avenida Getúlio Vargas, o foco da operação foi o funcionamento das boates e o combate a venda de drogas e a prostituição. “Tínhamos denúncias de vendas de entorpecentes, possíveis brigas e demais crimes entre as pessoas que fazem prostituição na região da avenida Getúlio Vargas”, afirmou o Capitão Renato Gonzales.

Uma boate da região foi interditada por não possuir o devido Alvará de Licença para seu devido funcionamento.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Samir Antônio Gardini, disse à reportagem que as fiscalizações em conjunto com a atividade delegada da Policia Militar fazem parte do planejamento do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M)e que as abordagens realizadas em locais de prostituição são necessárias para coibir “ em tese” crimes no local, como já ocorrido com a morte de um travesti recentemente na cidade.

O diretor de Fiscalização, Rodolfo Tiberio Penela, informou que é necessário fiscalizar locais de grande concentração de público que não estão adequados as condições de segurança e não possuem o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

O resultado da operação foi o seguinte:

40 pessoas abordadas

10 motos vistoriadas

01 Boate interditada

06 Bares vistoriados

01 Igreja vistoriada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*